Karín Menéndez-Delmestre

 
 
 

Hi there! I am an Astronomy Professor at the Valongo Observatory which is the Astronomy Institute of the Federal University of Rio de Janeiro (UFRJ) in Rio de Janeiro, Brazil. Born and raised in Puerto Rico, I did part of my Physics undergraduate studies at the University of Puerto Rico in San Juan before transferring to McGill University in Montréal, Canada. After a 1-year detour doing research at the Leiden Sterrewacht in the Netherlands, I started my PhD in Astronomy at the California Institute of Technology in Pasadena California, after which I did a 3-year postdoc at the Carnegie Observatories (also in Pasadena) as an NSF Astronomy and Astrophysics Fellow. Since 2011 I am at Valongo doing research, training students, teaching, mentoring and working as part of LASEX (Laboratório de AStronomia EXtragaláctica; a vibrant team of young extragalactic researchers.
My main research interests are in the realm of galaxy formation and galaxy evolution in the nearby universe as well as at cosmological distantes using both ground-/space-based spectroscopic and imaging techniques. I’m always looking for interested students and postdocs, so get in touch if you want to check out available opportunities to join our LASEX group!

Valongo Observatory

ASTRONOMIA ATRAVÉS DA JANELA > PARTICIPAÇÃO DO PÚBLICO COM INCRÍVEIS IMAGENS - parte XV

O Observatório do Valongo da UFRJ tem a honra de divulgar mais um mural de imagens astronômicas enviadas pelo público, que vem aproveitando o período de quarentena para descobrir e redescobrir o Universo através da janela.

Vamos à seleção de hoje:

1- O Saturno registrado por Lucca Shwingel (estudante ensino médio) na cidade de Matupá (MT), no dia 29 de agosto de 2020.
Os anéis de Saturno podem ser vistos por um telescópio de pequeno porte e sempre provocam muito encanto entre as pessoas. Conseguir uma imagem do planeta motiva, no fotógrafo, o mesmo sentimento.

2- O planeta Júpiter com telescópio e câmera por Anderson Resende (designer gráfico), na cidade de Almenara (MG), bairro Cidade Nova. Júpiter é o planeta mais representativo do Sistema Solar. Seus detalhes começaram a ser revelados há 410 anos atrás,
quando Galileo Galilei o viu pela primeira vez com seu pequeno telescópio.

Dois momentos celestes na Praia dos Cavaleiros na cidade de Macaé (RJ). Os registros, feitos com telefones celulares, foram enviados pelos noivos Bruno Rodrigues (biólogo) e Viviane Rodrigues (arquiteta e urbanista):

3- A conjunção entre Marte e Lua no dia 05 de setembro de 2020, com o belo efeito da luz refletida sobre as ondas e a areia da praia;

4- O hipnotizante pôr-do-sol do dia 20 de setembro de 2020, dois dias antes do equinócio de primavera para o hemisfério Sul.
A partir dessa data e até o dia 21 de dezembro de 2020, o Sol nascerá cada vez mais cedo, sempre se deslocando para a direita.
Temporada perfeita para registrar o Sol surgindo sobre o mar.

5- O belo aglomerado de estrelas M7 (também conhecido como aglomerado de Ptolomeu), localizado na constelação de Escorpião. Essa imagem foi obtida por Tatiane Corrêa (graduanda em Física) no bairro de Campo Grande, cidade do Rio de Janeiro, no dia 19 de julho de 2020. O registro foi feito com telefone celular acoplado a um telescópio.

6- A conjunção (e pré-ocultação) entre Marte e a Lua na madrugada do dia 05 para o dia 06 de setembro de 2020. Para obter essa imagem, a bióloga Juliana Martins usou apenas um câmera, que a permitiu aproximar os astros. Durante os próximos meses da primavera, Marte estará mais brilhante do que nunca em 2020, e ainda irá "fazer dupla" com a Lua em outras ocasiões.

Agradecemos a todos que colaboraram para este décimo quinto mural de imagens e convidamos a todos de casa a também fazer parte dessa lista, enviando suas imagens astronômicas feitas através da janela. E mais: em breve, faremos uma publicação especial com as imagens enviadas para este projeto. Participe, enviando sua imagem para extensao@astro.ufrj.br.

Texto: Daniel Mello.
... See MoreSee Less

View on Facebook

[ASTRONOMIA ATRAVÉS DA JANELA] VEGA - A ESTRELA DA SEMANA

Começo da primavera no Brasil. Espere anoitecer, encontre uma janela ou terraço com visão para o Norte. Estique um dos braços e com a mão aberta, conte dois palmos acima do horizonte. Pronto. Lá estará ela: Vega, a estrela da semana.

Na lista das cinco mais brilhantes estrelas da noite, ela fica na constelação de Lira, uma das menores do céu noturno (veja imagens em anexo). Vega é uma estrela bem interessante e como é nossa vizinha na Via Láctea, ela tem sido estudada com bastante detalhe. Além disso, ela é muito importante para a história da Astronomia, pois é usada como referência importante para medição do brilho das estrelas.

Umas das coisas estranhas dessa estrela se refere ao seu formato.
Embora a maioria das estrelas que vemos no céu sejam esferas quase perfeitas, Vega não segue essa regra e surpreende os astrônomos. Segundo os modelos físicos para explicar as estrelas,
Vega deveria ser duas vezes maior que o Sol. Entretanto, quando apontamos nossos telescópios para ela e medimos, obtemos quase três vezes! Como explicar isso? Bem, temos que levar em conta a rotação das estrelas (sim, estrelas giram!). Vega gira tão depressa em torno de si mesma que suas camadas gasosas se deformam, dando a ela um formato oval ou de uma bola de futebol americano (figura em anexo). É o mesmo efeito que acontece com a Terra, que tem seus polos achatados devido à rotação. Em Vega, esse efeito só é maior devido à sua alta velocidade de giro, podendo chegar a quase 900 mil km/h! O quão rápido é isso? Bem, com essa velocidade, daria para fazer uma viagem do Rio de Janeiro para São Paulo em apenas 2 segundos. É quase inimaginável!

Se você gostou da postagem compartilhe divulgue. Caso tenha dúvidas ou queira enviar uma imagem astronômica pra gente, escreva para os Astrônomos do Observatório do Valongo através do email extensao@astro.ufrj.br. Participe!

Texto: Marco Laversveiler, Revisão: Daniel Mello, Ana Beatriz de Mello e Marcelo Menezes.

crédito da imagem da constelação de Lira: Daniel Mello
Crédito da imagem de comparação entre Sol e Vega: Daniel Mello e Observatório do Valongo.
... See MoreSee Less

View on Facebook
css.php